+ Noticias

11/10/2018 09:20

Torcedores do Coritiba agridem estudante da UFPR; motivação teria sido política

(torcedores)

Um estudante da Universidade Federal do Paraná – a UFPR – acabou sendo brutalmente agredido nas proximidades da instituição, localizada na capital do estado. Segundo testemunhas, o grupo de 10 homens estava fardado com camisetas da Império Alviverde – uma das principais torcidas organizadas do Coritiba, clube local. Khaliu Turt acabou sendo surpreendido com diversos chutes e garrafadas na cabeça.

O DCE – Diretório Central Estudantil – da instituição de ensino se pronunciou sobre o acontecido em sua página na rede social Facebook. De acordo com o post, a principal motivação do crime teria sido rivalidade política. Khaliu estaria usando, no momento do ocorrido, um boné do MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Os agressores teriam avistado a peça de roupa do aluno, gritado o nome do presidenciável Jair Bolsonaro e iniciado o conflito. Apesar dessa afirmação, é importante dizer que esta versão não consta no Boletim de Ocorrência.

Ainda de acordo o DCE, houve inúmeros danos ao patrimônio da universidade. Os principais ocorreram na Biblioteca Central e na Casa da Estudante Universitária de Curitiba.

Vale ressaltar que a UFPR está localizada no centro da cidade de Curitiba, região onde o Couto Pereira – estádio do Coritiba – também se encontra. Além disso, a instituição é contrária aos dogmas do candidato do PSL. Por outro lado, a Império Alviverde não tem uma posição política definida.

O caso está sob investigação.

Confira abaixo o post do DCE da Universidade Federal do Paraná:

“URGENTE!

Estudante da UFPR acaba de ser brutalmente violentado em frente à Universidade por membros de uma torcida organizada aos gritos de “Aqui é Bolsonaro!”.

O estudante sofreu lesões na cabeça causadas por inúmeras garrafas de vidro quebradas pelos agressores. Além disso, houve depredação à Cada da Estudante Universitária de Curitiba (CEUC), que teve vidros quebrados.

A justificativa da agressão foi o uso de um boné do MST pelo estudante.

Resistiremos à barbárie, ao fascismo e à violência. Mais do que nunca, a democracia, o diálogo e a tolerância precisam prevalecer.”


© 2014 - Todos os direitos reservados  

É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo