Esportes - Geral

08/10/2018 16:29

Bebeto eleito, Romário fora...Veja o desempenho dos esportistas nas eleições 2018

Romário perdeu a disputa pelo Governo do Rio. Já Leila foi eleita senadora pelo distrito federal. Confira os atletas e ex-atletas que concorreram a cargos nessa eleição e seus desempenhos.

Romário foi eleito deputado federal (2010) e senador (2014) pelo PSB no Rio de Janeiro. Em 2018, o ex-atacante concorreu ao cargo de governador do Estado, dessa vez pelo partido Podemos, mas ficou na quarta colocação e não foi para o segundo turno.

Bebeto buscou a releição como deputado estadual no Rio de Janeiro pelo Podemos. Usando o nome de Bebeto Tetra na campanha, o ex-jogador foi reeleito para mais quatro anos na Alerj.

Eterno ídolo do Palmeiras, Ademir da Guia, do PHS, não foi eleito deputado estadual por São Paulo em 2018.

Uma das principais figuras do Grêmio no título da Série B em 2005, Galatto concorreu ao cargo de deputado federal pelo Rio Grande do Sul, sua terra natal, mas não foi eleito.

Primeira atleta trans da Superliga, Tiffany foi candidata a deputada federal pelo MDB em São Paulo, mas não foi eleita.

Leila do Vôlei foi eleita senadora no Distrito Federal na primeira colocação, com 467.787 votos, o equivalente a 17,76% dos votos válidos.

Ídolo e parte do elenco campeão brasileiro com o Fluminense em 1984, Deley (PTB) foi reeleito deputado federal pelo Rio de Janeiro.

Campeão da Libertadores com o Grêmio em 1995, Danrlei foi reeleito de deputado federal no Rio Grande do Sul, pelo PSD.

Ídolo do Atlético-PR, Paulo Rink foi candidato ao cargo de deputado estadual no Paraná pelo PR, mas não foi eleito.

Pentacampeão em 2002, Luizão concorreu ao cargo de deputado federal em São Paulo pelo PRB, mas não foi eleito.

Maurren Maggi concorreu ao cargo de senadora, em São Paulo. A ex-atlelta ficou na quinta colocação e não foi eleita.

Bicampeão mundial de judô em 2005 e 2007, João Derly é deputado federal no Rio Grande do Sul pela REDE e foi reeleito.

Figura carimbada na Geração de Prata do vôlei brasileiro, em 1984, Xandó foi candidato a deputado federal em São Paulo pelo PSB, mas não se elegeu.

Ex-lateral da Seleção Brasileira, Zé Carlos foi candidato à Assembleia Legislativa de São Paulo pelo PR, mas não foi eleito.

Ex-goleiro do Atlético-MG, João Leite foi reeleito deputado estadual em Minas Gerais pela sétima vez consecutiva.

Campeão do Mundial de Clubes com o Internacional em 2006, Fabiano Eller se candidatou a deputado federal no Espírito Santo, mas não foi eleito.

Bobô (PCdoB), ex-meia e ídolo do Bahia, onde conquistou o Brasileiro de 1988, conseguiu se reeleger deputado estadual no Bahia.

Ex-jogador de vôlei com inúmeros títulos pela Seleção Brasileira, incluindo o ouro em Atenas-2004, Rodrigão (PSDB) tentou uma vaga na Câmara dos Deputados em São Paulo, mas não conseguiu se eleger.

Cyro Delgado, ex-nadador medalha de bronze no revezamento 4x200m nos Jogos Moscou-1980, foi candidato a deputado estadual no Rio de Janeiro pelo partido NOVO, mas não se elegeu.

Um dos maiores ídolos do Corinthians, Marcelinho Carioca foi candidato a deputado estadual pelo partido Podemos em São Paulo, mas não foi eleito.

Dante foi campeão olímpico com o Brasil em 2004 e foi deputado federal pelo MDB em Goiás, mas não conseguiu se eleger.

O lutador de MMA Wanderlei Silva foi candidato a deputado federal pelo PSD no Paraná, mas não conseguiu se eleger.

 

(LANCE)


© 2014 - Todos os direitos reservados  

É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo