Outros

06/11/2017 10:46

NOVEMBRO AZUL – Professor de Educação Física morre durante corrida em Colíder

O Professor de Educação Física José Roberto Cardoso de 40 anos, completado na ultima semana, passou mal durante a 2ª Corrida e Caminhada Azul e Rosa realizada no município de Colíder na noite do ultimo sábado, onde veio a óbito. 

Um evento que fecha a Campanha Outubro Rosa, voltado ao câncer de mama, e muda de cor, agora azul, visando a campanha de combate ao câncer de próstata e também o diabetes.

Diabetes essa, que pode ter sido um das causas da morte do professor e técnico de basquetebol Zé Roberto, que residia atualmente em Nova Canaã do Norte, mas que tem uma enorme prestação de serviço no esporte altaflorestense, em especial, no basquetebol, modalidade a qual era apaixonado e sonhava um dia poder retornar a Alta Floresta. Em vida, uma enorme prestação de serviços onde, com certeza, redirecionou muitos jovens para um futuro promissor.

Zé Roberto era portador da Diabetes Tipo 1, onde o sistema imunológico ataca equivocadamente as células beta, liberando dessa forma, pouca ou nenhuma insulina para o corpo. Como resultado, a glicose fica no sangue, em vez de ser usada como energia. Um tipo de diabetes que é tratada com insulina, medicamentos, planejamento alimentar e atividades físicas, para ajudar a controlar o nível de glicose no sangue, mas que em excesso, pode levar a morte.

De acordo com informações preliminares, o educador físico fez todo procedimento necessário antes da largada da corrida, realizando todo o aquecimento e alongamento ao lado de alguns altaflorestenses que lá estavam.

Depois da largada, por volta das 19h24, o serviço de emergência 193 recebeu um chamado para atender um corredor que teve um “mal súbito”. Como uma viatura estava entregue a organização, a solicitação foi feita via rádio pelos plantonistas, e rapidamente os Bombeiros de se deslocaram para o atendimento. Ao chegarem no local, que ficava a 600 metros da largada, de acordo com o prescrito no atendimento, Zé Roberto estava deitado ao chão, em decúbito dorsal, com um corte no lábio superior, uma das pupilas bastante dilatadas, e ainda com a pulsação fina, em vida. Foi relatado também uma identificação em um dos braços do corredor, que informava ser diabético tipo 1.

Rapidamente, foi encaminhado para o Hospital Regional de Colider, chegando em vida. Assim que deu entrada veio a óbito após uma parada cárdio-respiratória. De acordo com informações ainda, por mais de 1 hora tentaram reanimá-lo, mas não conseguiram. Tentamos obter informações sobre o nível de glicose do professor Zé Roberto quando deu entrada no HR, mas obtivemos essas informações.

O CREF17, em nota, lamentou a perca de um profissional ilibado que andava em dia no exercício da sua profissão. "A perca de um profissional traz a todos nós e ao CREF um momento de tristeza e portanto nada mais justo de reverenciarmos o nosso colega de profissão", disse Carlos Eilert, presidente do CREF/17.

O corpo do professor Zé Roberto esta sendo velado na Capela Mortuária em Nova Canaã onde dezenas de amigos estão presentes. O sepultamento ocorre as 13h00 no Cemitério local.

Zé Roberto com os amigos da ABAF fazendo o que mais gostava, jogar basquetebol

 


© 2014 - Todos os direitos reservados  

É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo