Política

13/10/2020 16:22

MPE investiga 3 empresas por suspeita de abastecer propina a deputados

(olivre)

O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) instaurou inquérito civil para investigar a suspeita de que três empresas privadas tenham participação diretamente em um esquema de pagamento de propina mensal que favoreceu até 51 deputados estaduais.

Os inquéritos civis serão conduzidos pelo promotor de Justiça Mauro Zaque.

As empresas investigadas são Uni Soluções em TI, a Intergraf EGP da Silva e a Sal Locadora de Veículos. Essa última tem como proprietário Alex Botelho, sobrinho do atual presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, o deputado estadual Eduardo Botelho (DEM).

A suspeita é que essas empresas fechavam contratos superfaturados e se comprometiam a devolver parte do dinheiro à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa que, por sua vez, repassava aos deputados.

A abertura das investigações são desdobramentos da delação premiada do ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Riva.

Em troca de redução ou até mesmo extinção da pena nas ações penais em que figura como réu, Riva se comprometeu a auxiliar o Ministério Público e o Judiciário em desvendar esquemas de corrupção em Mato Grosso.

A princípio, Riva se comprometeu em devolver R$ 92 milhões aos cofres públicos e cumprir dois anos de prisão domiciliar.

O promotor Mauro Zaque determinou sigilo das investigações e requereu que a Assembleia encaminhe todos os contratos, licitações, aditivos, processos de liquidação, empenhos e pagamentos, com as devidas ordens bancárias, cheques e quaisquer outros documentos relacionados aos contratos.


© 2014 - Todos os direitos reservados  

É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Redes Sociais

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo