Saúde

30/10/2015 14:55

Surgimento de câncer está realmente associado ao consumo de carne ?

Foi realizado estudo de meta-análise (avaliação de vários estudos publicados) e estima-se que aingestão diária de 50 gramas de carne processada aumente o risco de câncer colorretal em 18%. Segundo dados da OMS de 2012, esse tipo de câncer é o segundo mais diagnosticado em mulheres e o terceiro em homens no mundo.
Muitos casos de câncer têm origem genéticaou são causados por infecções ou vírus, não sendo possível controlar seu aparecimento. Entretanto, fatores ambientais e estilo de vida são causadores de alterações celulares que favorecem o surgimento de diversos tipos de cânceres.

Segundo a pesquisadora Angelita Habr-Gama (2004) o câncer colorretal encontra-se entre os cinco primeiros cânceres mais frequentes e sua incidência não é homogênea em todo o país, sendo prevalente nas regiões Sul e Sudeste, particularmente, nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. 

euatleta coluna cris perroni carne e cancer (Foto: Arte Eu Atleta)

A carne cozida em alta temperatura contém também potentes agentes mutagênicos e cancerígenos na forma de aminas heterocíclicas e hidrocarbonetos policíclicos aromáticos. As aminas heterocíclicas mostraram-se altamente mutagênicas e são formadas na superfície da carne quando diretamente cozida na chama ou em altas temperaturas.
Agentes carcinogênicos dos produtos da carne vermelha, tais como componentes nitrosos, aminas heterocíclicas e hidrocarbonetos policíclicos aromáticos, não foram observados na carne branca, como aves e peixes. 

De acordo com o Guia Alimentar da População Brasileira para alimentação saudável: “faça de alimentos in natura ou minimamente processados a base de sua alimentação. Alimentos in natura ou minimamente processados, em grande variedade e predominantemente de origem vegetal, são à base de uma alimentação nutricionalmente balanceada, saborosa, culturalmente apropriada e promotora de um sistema alimentar socialmente e ambientalmente sustentável.”
As carnes vermelhas são excelentes fontes de proteína de alta qualidade e têm teor elevado de ferro, zinco e vitamina B12. Entretanto, são fontes especialmente de gorduras saturadas que quando consumidas em excesso, aumentam o risco de doenças cardíacas e outras doenças crônicas. Além de evidências de que o consumo excessivo de carne vermelha aumenta o risco de câncer de intestino. Deve-se limitar o consumo para 2 a 3 vezes por semana e reduzir o tamanho da porção. Substituir por carne branca (aves e peixes), ovos, leguminosas (soja orgânica, feijão, lentilha, grão de bico), queijos magros, tofu. 
Para ajudar a prevenir diversos tipos de câncer deve ingerir regularmente 5 porções de frutas, verduras e legumes e 25g de fibras na dieta. Dar preferência a alimentos integrais.
Para elaboração de sanduíches, em substituição aos embutidos, podem ser utilizados, por exemplo, pasta de grão de bico, pasta de soja, tofu, queijos magros, ovos, pasta de amendoim.

euatleta coluna cris perroni carne e cancer (Foto: Arte Eu Atleta)

Campanha Segunda sem Carne, apoiada pela Sociedade Vegetariana Brasileira, convida a não comer produtos de origem animal pelo menos uma vez por semana, sugerindo experimentar novos sabores para “proteção das pessoas, dos animais e do planeta”. É um convite à redução do consumo de carne de uma forma geral, traz informações sobre vegetarianismo e como reduzir o consumo de proteínas animais no cardápio do dia a dia e em receitas.
“European Code Agaisnt Cancer” lista 12 passos ou maneiras para reduzir o risco de ter câncer, entre eles estão:
1. Não fumar ou utilizar qualquer tipo de tabaco
2. Manter sua casa e ambiente de trabalho livre do tabaco
3. Manter peso corporal saudável
4. Ser fisicamente ativo no dia a dia, limitar o tempo que gasta sentado
5. TER UMA DIETA SAUDÁVEL
- Ingerir diariamente cereais integrais, leguminosas, hortaliças e frutas
- Limitar a ingestão de alimentos com alta densidade calórica (ricos em gorduras e açúcares) e evitar bebidas açucaradas
- Evitar carne processada, limitar a frequência de consumo e a quantidade de carne vermelha
- Variedade alimentar; prato colorido; mais natural\ menos processado; menos calorias\ mais nutrientes e moderação no consumo em geral.
6. Se utilizar bebida alcoólica, limitar a ingestão. Não beber álcool é a melhor prevenção;
A atividade física têm efeitos positivos na prevenção do câncer, pois combate o sedentarismo, ajuda no controle do peso corporal e aumenta o bem-estar.  
Referências
1. Campanha Segunda sem Carne: www.segundasemcarne.com.br
2. Habr-Gama, A. Câncer colorretal: a importância de sua prevenção. Arq Gastroenterol 2005; 42(1):2-3.
3. International Agency for Research on Cancer: www.iarc.fr
4. Ministério da Saúde. Guia Alimentar para a População Brasileira
5. Prado, B. Influências dos Hábitos de Vida no Desenvolvimento de câncer. Ciência e Cultura. Vol 66, num 1, São Paulo 2014
6. Zandonai, A e colaboradores. Os fatores de riscos alimentares para câncer colorretal relacionado ao consumo de carnes. Rev. esc. enferm. USP vol.46 no.1 São Paulo Feb. 2012

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com


© 2014 - Todos os direitos reservados  

É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo