Saúde

02/02/2016 09:38

Colesterol pode aumentar até 10% depois das festas de final de ano

Recomenda-se cuidar da alimentação para não elevar os níveis de colesterol.

As festas natalinas e a celebração do ano novo caracterizam-se pelos excessos. Durante estas festas, as pessoas costumam comer de forma abundante, beber muito álcool e reduzir a prática de exercícios físicos. De acordo com os especialistas, estes hábitos podem ajudar a aumentar em até 10% o nível de colesterol no sangue.

 

Fundação Espanhola do Coração (FEC) realizou uma campanha de sensibilização depois das festas para lembrar as pessoas que é importante cuidar da saúde para evitar doenças cardiovasculares, principalmente quando se cometem excessos com a comida e bebida. Sob ohashtag #enemigoinvisible (‘inimigo invisível’, na tradução ao português), publicaram-se mensagens na Internet recomendando manter uma alimentação equilibrada e cuidar do corpo com uma prática regular de exercícios físicos.

O Doutor Lorenzo Silva, secretário geral da FEC, manifesta que a mudança de hábitos durante as festas de fim de ano é muito significativa. “Estas mudanças transitivas fazem que os níveis de colesterol flutuem e que possam aumentar em até 10%. É difícil objetivar onde se encontra o colesterol e perceber de uma maneira tangível estes aumentos, por isso consideramos que a hipercolesterolemia é o inimigo invisível do Natal”, ressaltou o especialista.

Silva destaca que, nos casos onde se identifica um aumento de colesterol durante as festas, é necessário retomar hábitos de vida saudáveis e evitar os alimentos e comidas com altos conteúdos de gordura.

De acordo com a Guia Europeia sobre Prevenção de Doença Cardiovascular, para reduzir o risco de desenvolver doenças do coração, recomenda-se que o colesterol total não supere os 190mg/dl e o colesterol LDL (conhecido como “mau”) mantenha-se abaixo dos 115mg/dl.

As pessoas que desejam cuidar de sua saúde devem adotar algumas recomendações para reduzir o colesterol elevado:

– Fazer exercícios de forma regular, mantendo uma correta hidratação e bom descanso. Pode-se iniciar com uma caminhada de 30 minutos diários, por exemplo, ou subir escadas.

– Evitar ingerir álcool.

– Abandonar o consumo de tabaco.

– Adotar uma dieta mediterrânea.

A nutricionista Begoña Caneda destaca que “Combater o colesterol alto é mais fácil do que parece e não acarreta uma carga muito pesada para o dia a dia”.

Caneda recomenda aumentar o consumo de frutas e verduras, incorporando, por exemplo, alguma porção de fruta aos cereais do café da manhã ou ao iogurte no lanche da tarde, ou acrescentar uma salada na refeição, antes do prato principal. Deve-se considerar que cozinhar de forma saudável não deve ser tedioso, podem-se procurar receitas saudáveis e deliciosas na Internet e nas redes sociais.

Para combater o estresse e conseguir um nível adequado de descanso, a especialista recomenda praticar algumas técnicas de meditação e relaxamento.

As pessoas que têm níveis mais elevados de colesterol devem procurar consumir como parte de sua alimentação diária “alimentos redutores de colesterol alto, como os lácteos enriquecidos com esteróis vegetais, e as gorduras saudáveis que encontramos no azeite de oliva, nas nozes e no peixe azul”, destacou a nutricionista.

Os estudantes da área de Nutrição da FUNIBER pesquisam sobre as melhores combinações de alimentos para que as pessoas possam melhorar seu estado de saúde e qualidade de vida.

Fonte: http://fnbr.es/27u


© 2014 - Todos os direitos reservados  

É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo