quarta-feira, 21 fevereiro, 2024
21.8 C
Alta Floresta

Câmara reajusta verba indenizatória em 288%; salário e VI em R$ 14,6 mil

Date:

(rdnews)

A Câmara de Barra do Garças aprovou, na madrugada desta terça (13), o reajuste de 288% da verba indenizatória para os vereadores da próxima legislatura. Assim, o benefício pula de R$ 1,7 mil para R$ 6,6 mil a partir de 1º de janeiro. O projeto teve a aprovação de 10 dos 15 vereadores, numa sessão com seis horas e 10 minutos de duração, das 20h de segunda às 2h10 de hoje. O salário deles é de R$ 8 mil.

De autoria dos vereadores Miguel Moreira, o Miguelão e Geralmino Neto – ambos do PSB – João Rodrigues e Valdei Leite – os dois do PDT – e Paulo Raye (PMDB), o reajuste eleva de R$ 9,7 mil para R$ 14,6 mil (somados salário  e VI) a quantidade de verba recebida pelos parlamentares para o ano que vem, já que a verba indenizatória é repassada mensalmente para o custeio de despesas. O duodécimo é de R$ 4,8 milhões.

Dos 13 vereadores que compareceram à sessão, somente o vereador Odorico Ferreira Cardoso, o Kiko (PT), votou contra. O vereador Valdemir Barbosa (PMDB) se absteve por ter apoiado, recentemente, iniciativa do vereador João Rodrigues, que buscava equiparar o salário dos vereadores ao piso salarial dos professores.

Júlio César (PSDB) e Maria José de Carvalho, a Maria do Mercado (PP), não compareceram à sessão.

Kiko, por sua vez, condenou o aumentou aprovado pelos colegas. Segundo ele, “é impossível votar reajuste qualquer que seja, tendo em vista que os servidores públicos não tiveram recomposição salarial desde a gestão do prefeito Wanderlei Farias. Simplesmente, o valor quadruplicado para os próximos vereadores”, ressaltou.

Sem citar nome, o petista também criticou a postura de um dos vereadores que subscreveu o projeto. “É tudo tão incoerente que o vereador que defendeu diminuir o próprio salário, equiparando ao piso salarial dos professores; encabeçou projeto de ação popular, tenha virado subscritor  do projeto de elevação da verba indenizatória, que foi quadruplicada. Uma medida inoportuna”, reagiu o vereador Kiko.

O tentou falar com o presidente da Câmara, vereador Miguel Moreira, porém, as ligações caíram na caixa de mensagem. Os vereadores que votaram favoráveis também não atenderam às ligações.

Outros projetos

O petista teve ainda uma áspera discussão com o também vereador Paulo Raye, que subscreveu a matéria. Além do projeto de aumento da verba indenizatória, o plenário aprovou projetos de autoria do Poder Executivo, indicações e moções dos vereadores. Ao todo foram 30 matérias aprovadas nas seis horas de duração da sessão.

Errata: Por equívoco da edição, foi colocado aumento de salário dos vereadores, mas o aumento foi apenas os 288% da verba indenizatória. O texto foi corrigido.

Compartilhe:

você vai gostar...
Relacionado

Presidente e diretores da FCDL/MT participam de reunião da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio de Bens e Serviços do Estado

Assessoria de Imprensa/FCDL/MT Na manhã desta quinta-feira (15.02), o presidente...

Entrega da premiação da Campanha Ano Novo Vida Nova será nesta terça-feira

Assessoria de Imprensa/CDL Alta Floresta A CDL Alta Floresta realizará...

ITIQUIRA – Ex-prefeito e outros seis requeridos são condenados por improbidade

O ex-prefeito de Itiquira (a 357km de Cuiabá) Ernani...

Empresa instala ecoponto em cumprimento a TAC com Ministério Público

Em cumprimento a um Termo de Ajustamento de Conduta...
Feito com muito 💜 por go7.com.br