domingo, 14 abril, 2024
21.8 C
Alta Floresta

Briga, 5 expulsões e taça: Tigres bate o América nos pênaltis e é campeão

Date:

(GE)

Depois de ser derrotado pelo placar de 4 a 3 diante do Atlético Nacional da Colômbia nos pênaltis – tempo regulamentar ficou em 2 a 2 – no Mundial de Clubes, no Japão, e terminar em quarto lugar, o América-MEX voltou a sofrer um revés da mesma forma no fim de 2016. Desta vez, foi na final do Torneio Apertura. Após o 1 a 1 no primeiro jogo, um novo empate no tempo regulamentar, agora em 0 a 0, no duelo da volta. Já na prorrogação, o gol de Edson Álvarez deu esperança aos visitantes no Estádio Universitário, mas Jesus Dueñas deixou tudo igual. A decisão ficou para a cobrança de pênaltis, onde o mandante converteu suas três oportunidades, enquanto o América-MEX perdeu as suas três. Assim, o Tigres sagrou-se campeão mexicano. Teve briga e, ao todo, cinco jogadores foram expulsos, sendo dois do time vencedor e três da equipe derrotada.

A partida teve equilíbrio muito grande e, por isso, não saíram gols no tempo regulamentar. Mas cartões vermelhos não faltaram e até mesmo uma briga feia no primeiro tempo extra. O clima de tensão tomou conta do Estádio Universitário, na cidade de San Nicolás de los Garza, em Nuevo León, durante todo o confronto. Precisando do resultado, as equipes cometiam muitas faltas. Lateral do Tigres, Jorge Torres levou seu primeiro cartão aos 24 minutos do primeiro tempo. Aos 45 do segundo, foi para o vestiário mais cedo ao levar o segundo amarelo.

Confusão generalizada tomou conta do gramado na final entre Tigres x América-MEX (Foto: Hector Vivas/LatinContent/Getty Images)
Confusão generalizada tomou conta do gramado na final entre Tigres x América-MEX (Foto: Hector Vivas/LatinContent/Getty Images)

 

O ex-flamenguista Rubens Sambueza, que tinha levado seu primeiro cartão aos 7 minutos do segundo tempo, acabou tendo o mesmo fim ao cometer uma falta extremamente boba no meio de campo e, novamente, ser advertido com o amarelo e, em seguida, o vermelho. Ambas as equipes ficaram com 10 jogadores em campo. Antes disso, contudo, um lance importante: em uma ótima cobrança de escanteio, Pablo Aguilar escorou de cabeça para Edson Álvarez, que se posicionou bem e, também em uma cabeçada, matou o goleiro Nahuel Guzmán: 1 a 0 para o América-MEX.

Rubens Sambueza, ex-Fla, sendo expulso na final (Foto: Azael Rodriguez/LatinContent/Getty Images)
Rubens Sambueza, ex-Fla, sendo expulso na final (Foto: Azael Rodriguez/LatinContent/Getty Images)

Exatamente 10 minutos depois do gol do menino Álvarez, de apenas 19 anos, o atacante francês André-Pierre Gignac, do Tigres, que era dúvida para o confronto por conta de uma lesão, se desentendeu com o técnico rival La Volpe. Uma briga generalizada se instaurou dentro de campo, e os jogadores das duas equipes chegaram a se atracar (assista ao vídeo). Por conta disso, Paolo Goltz e Ventura Alvarado, do América-MEX, e José Rivas, dos donos da casa, acabaram expulsos. Goltz, aliás, deixou o campo em prantos.

Paolo Goltz, do América-MEX, leva vermelho e deixa o campo chorando (Foto: Azael Rodriguez/LatinContent/Getty Images)
Paolo Goltz, do América-MEX, leva vermelho e deixa o campo chorando (Foto: Azael Rodriguez/LatinContent/Getty Images)

A partir daí, o Tigres partiu para cima com tudo, se aproveitando da vantagem numérica. Se não marcasse, o caneco ficaria com seu rival. A insistência deu certo. E o gol dos mandantes veio em finalização de Jesus Dueñas com assistência de Jurgen Damm no finzinho do segundo tempo extra. O Estádio Universitario, chamado de El Vulcán, foi ao delírio com o tento que levou a decisão do Campeonato Mexicano para os pênaltis.

Em jogo duro, Tigres levou a melhor nos pênaltis diante do América-MEX (Foto: EFE)
Em jogo duro, Tigres levou a melhor nos pênaltis diante do América-MEX (Foto: EFE)

Nas cobranças, o francês Gignac, o zagueiro brasileiro Juninho, ex-Botafogo, e Guido Pizarro converteram seus pênaltis pelo Tigres. Já o América-MEX perdeu suas três oportunidades, a primeira com o meia brasuca William da Silva, a segunda com Silvio Romero e a última com Javier Guemez Lopez. Dessa forma, o Estádio Universitario voltou a ferver, e os donos da casa soltaram o grito de campeões do Torneio Apertura 2016 do Campeonato Mexicano com os 3 a 0 nas penalidades.

Compartilhe:

você vai gostar...
Relacionado

Colíder! PP apresenta time forte para a Câmara Municipal e busca vice na chapa de Maninho

O partido está trabalhando o nome do vereador Luciano...

OLIMPUS – Atleta de 14 anos do programa de bolsa do Governo de MT é convocado para Sul-Americano de Tênis

Além de representar o Brasil em competição na Bolívia,...

Equipe de Saúde Bucal participa de Ação Solidária

Foi realizado em Alta Floresta, no bairro Cidade Alta,...
Feito com muito 💜 por go7.com.br