quarta-feira, 21 fevereiro, 2024
21.8 C
Alta Floresta

Chek: ‘Estou emocionada por ver o futsal feminino francês chegar a este ponto’

Date:

A primeira Copa do Mundo de Futsal Feminino da FIFA acontecerá em 2025

Poucos dias depois de a FIFA anunciar que a primeira Copa do Mundo de Futsal Feminino da FIFA™ aconteceria em 2025, a Federação Francesa de Futebol (FFF) revelou que havia criado sua primeira seleção nacional feminina de futsal. À frente da nova equipa estará o seleccionador Pierre-Etienne Demillier, que convocou 15 jogadores de nove clubes no seu primeiro anúncio da convocatória, a 17 de Outubro. Entre os incluídos estava Morany Chek, membro do Nantes Metropole Futsal, um dos principais clubes franceses e fonte de cinco jogadores da lista. Para Chek, que joga futebol desde os 13 anos, mas só descobriu o futsal durante uma viagem à Austrália, foi uma longa espera até que o seu sonho finalmente se concretizasse. “Basicamente, desde o momento em que joguei futsal pela primeira vez, espero que uma selecção francesa de futsal feminino possa ver a luz do dia”, disse a jogadora de 35 anos. “Sempre que via equipas espanholas ou portuguesas a jogar no estrangeiro, tive vontade de viver também jogos e competições internacionais.”

Para montar sua nova equipe, a FFF recorreu a Demillier. O jogador de 46 anos, para além de possuir uma vasta experiência no futsal, tem enorme energia e determinação. “Não tínhamos nada ou quase nada para construir, então estávamos praticamente começando do zero”, explicou o treinador, que participou de inúmeros jogos e torneios nos últimos meses para avaliar os talentos que o país tem a oferecer. De uma pré-seleção de 30 jogadores convocados para um estágio em setembro, 15 vestirão a camisa azul pela primeira vez no amistoso contra a Finlândia, na terça-feira, 7 de novembro, em La Chapelle-sur-Erdre, nos subúrbios de Nantes”. O campo de treinamento em Clairefontaine foi ótimo porque trabalhamos duro durante seis sessões durante quatro dias”, continuou Demillier. “Agora teremos que enfrentar outras nações. A Finlândia é uma equipa muito boa. Vai ser difícil para nós, mas não queríamos jogar contra outro país que estava apenas começando.”

O treinador já sabe que as suas jogadoras terão de intensificar as coisas, sobretudo do ponto de vista mental: “Vamos ter de subir de nível e as meninas vão ter de actuar diante de um recinto lotado – algo que eles não estão acostumados. É um jogo internacional e a sua primeira internacionalização, por isso não vai ser fácil do ponto de vista mental. É mais do que apenas o lado lúdico das coisas.”

Igualmente desafiante, do ponto de vista desportivo, será a tarefa da equipa técnica, que necessita de continuar o seu trabalho incutindo os princípios do futsal e automatizando os passes e movimentos.

Origens diversas, orgulho compartilhado

Ainda antes de a bola ser chutada, os novos internacionais vivem emoções intensas, que só serão amplificadas quando realmente se estrearem. “Sinto-me muito honrado”, disse Chek. “Estou entusiasmado por ver o futsal feminino chegar a este ponto hoje porque, em comparação com outras nações, penso que ainda temos que recuperar o atraso. Estou feliz em ver que as coisas estão avançando.” Embora a nativa de Nantes tenha desistido do futebol de 11, este não é o caso da maioria dos seus companheiros de equipe, que dividem seu tempo entre a grama e as quadras cobertas. Um exemplo disso é Alexandra Atamaniuk, de 28 anos, que tem de equilibrar os seus compromissos futebolísticos na terceira divisão do país com jogos de futsal pelo Stade Brestois. Quando soube que a França estava montando uma seleção nacional em sua modalidade favorita, isso imediatamente se tornou uma prioridade para ela. “Foi uma honra e uma grande alegria estar entre os 30 primeiros, mas para mim, meu objetivo claro era chegar aos 15 finalistas”, disse ela.

Ao contrário de muitos membros da equipe recém-formada, a natural de Essey-les-Nancy, em Mosela, já vestiu a famosa camisa azul, tendo feito parte da seleção francesa que venceu a Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA™ em 2012, ao lado de Kadidiatou Diani, Griedge Mbock, Delphine Cascarino e Sandie Toletti, e depois o UEFA Sub-19 Women’s EURO no ano seguinte. “Eu sei como é – as emoções poderosas e tudo o que motiva você quando usa essas cores. Queria muito atingir o meu objetivo e vestir esta camisola [de futsal] a todo o custo. Agora que está prestes a acontecer, espero que continue no futuro, porque são momentos indescritíveis e mágicos.”

Quando compara a sua equipa nascente com a de outras nações europeias, Demillier acredita que “ainda estão na fase de partida”, mas está feliz por estarem prestes a “dar os primeiros passos”. E embora por enquanto o roteiro traçado para a equipe não tenha datas e objetivos definidos, ele ainda tem algumas ideias em mente. “A fase preliminar da UEFA terá lugar em Maio próximo”, disse Demillier. “Vamos participar e gostaríamos de avançar para a Ronda de Elite para nos avaliarmos e vermos onde estamos”. Se os Les Bleues atingissem esse objetivo, estariam imediatamente entre os 16 primeiros da Europa. Isso seria, de facto, um feito notável, embora não chegar à ronda de elite não fosse visto como um fracasso. Aconteça o que acontecer, o treinador e os seus jogadores preparam-se agora para o primeiro internacional de futsal com toda a emoção que isso acarreta. Há uma forte ambição entre as jogadoras de progredir, com a primeira Copa do Mundo Feminina de Futsal em 2025 ali para alimentar seus sonhos. “Quem não sonharia em participar?” disse Chek com um sorriso. “Acho lindo ter sonhos. E você também precisa de sonhos para atingir seus objetivos. Sem nenhum, você não vai a lugar nenhum.” A última palavra foi para Demillier que, como conhecedor da literatura francesa, citou o escritor Antoine de Saint-Exupéry para resumir este sonho: “Temos o direito de disparar para a lua, porque na pior das hipóteses pousaremos entre as estrelas .”

Compartilhe:

você vai gostar...
Relacionado

Presidente e diretores da FCDL/MT participam de reunião da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio de Bens e Serviços do Estado

Assessoria de Imprensa/FCDL/MT Na manhã desta quinta-feira (15.02), o presidente...

Entrega da premiação da Campanha Ano Novo Vida Nova será nesta terça-feira

Assessoria de Imprensa/CDL Alta Floresta A CDL Alta Floresta realizará...

ITIQUIRA – Ex-prefeito e outros seis requeridos são condenados por improbidade

O ex-prefeito de Itiquira (a 357km de Cuiabá) Ernani...

Empresa instala ecoponto em cumprimento a TAC com Ministério Público

Em cumprimento a um Termo de Ajustamento de Conduta...
Feito com muito 💜 por go7.com.br