quarta-feira, 21 fevereiro, 2024
21.8 C
Alta Floresta

Laços de família: snowboard do Brasil conta com trabalho em equipe de quatro irmãos para brilhar em Gangwon 2024

Date:

De acordo com o dicionário Oxford, irmão é aquele que, em relação a outrem, é filho do mesmo pai e/ou da mesma mãe. Mas também é a pessoa a quem alguém se liga para um fim comum ou ajuda mútua. E o snowboard do Brasil tem quatro irmãos unidos por um único objetivo: colocar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude Gangwon 2024 no snowboard. São dois casos em que os irmãos mais velhos foram fundamentais para que os mais novos pudessem realizar o sonho de disputar a edição de Jogos Olímpicos para atletas de até 18 anos que começa daqui a 15 dias.

Zion Bethonico e João Teixeira serão os representantes do Brasil no snowboard na Coreia do Sul e a classificação, podemos dizer, veio graças aos laços de família. Em março deste ano, Zion foi 26º no Mundial Júnior de Snowboard Cross. E o irmão mais velho dele, Noah, foi o 25º. Com a posição dos dois, ambos eliminados nas oitavas-de-final, o Brasil conseguiu garantir uma das 22 vagas para Gangwon 2024 em jogo no evento.

“Contar com a ajuda do meu irmão para conseguir a vaga foi ótimo! Quando terminei a corrida e percebi que possivelmente não conseguiria me qualificar com o meu posicionamento, fiquei devastado. Graças ao Noah foi possível realizar esse sonho”, comentou Zion.

“Eu fiquei mais feliz do que tudo, na verdade. Não tinha certeza se eu iria ter qualificado ele quando cheguei embaixo (final da corrida), pois não avancei para a próxima etapa. E isso foi a primeira coisa que pensei: ‘será que fui bem o suficiente para o Zaz (apelido do irmão) conseguir ir para os Jogos Olímpicos?’ Quando fiquei sabendo que ele estava dentro com esse resultado do Mundial Júnior, fiquei muito feliz”, lembrou Noah.

Com os irmãos Augustinho e João Teixeira a história foi um pouco diferente. O mais velho é especialista nas provas de slopestyle/big air, enquanto João compete mais no halfpipe. Com o desempenho no Mundial Júnior, em que foi o 12º colocado no slopestyle e 22º no big air, Augustinho conquistou duas cotas para o Brasil em Gangwon. Contudo, o único atleta do país com idade para competir é justamente o irmão mais novo dele, João. Mas para Augustinho, a classificação do caçula da família Teixeira para Gangwon se deve exclusivamente a ele mesmo.

“Para ser sincero, eu não o classifiquei. Dei o meu melhor e consegui a vaga para o Brasil. O meu irmão, na temporada anterior, trabalhou muito para conseguir os pontos na modalidade que ele é especialista: halfpipe. Ele também competiu em slopestyle e conseguiu os pontos necessários para representar o Brasil. Sem os pontos dele, por mais que eu conseguisse a vaga, ele não classificaria”, disse Augustinho.

“Eu fiquei muito feliz que meu irmão levou o Brasil ao top 8 do mundo e conseguiu duas vagas. Eu, por ter os pontos em slopestyle da temporada passada, acabei sendo confirmado nessas disciplinas. Estou trabalhando muito para conseguir chegar ao nível que essas competições exigem”, analisou João, que também conseguiu a classificação, dessa vez por conta própria, no halfpipe.

O snowboard é a modalidade responsável pelo melhor desempenho do Brasil em Jogos Olímpicos de Inverno. Em Turim 2006, Isabel Clark terminou a competição de snowboard cross na 9ª colocação. Foi o mesmo ano em que Zion nasceu. João chegou ao mundo, em Ushuaia, na Argentina, apenas em 2007. Essa nova geração, incluindo Augustinho e Noah, promete ganhar espaço para o Brasil na modalidade no cenário internacional nos próximos anos. Noah, que disputou Lausanne 2020, e Augustinho, que não tinha idade mínima exigida nos últimos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude, irão acompanhar os irmãos mais novos, de olho em Milão-Cortina 2026.

“Primeiramente, eu quero que o Zion aproveite o momento dessa etapa da vida dele, quero que ele saboreie estar nos Jogos Olímpicos da Juventude com todos os atletas da idade dele, em um evento incrível como é esse. Vai ser literalmente uma experiência que ele nunca mais vai ter na vida! Então, quero que ele aproveite muito, dê o seu melhor, faça amizades e conheça outras pessoas dedicadas como ele”, contou Noah.

“Espero que o João dê o melhor de si. Vou acompanhar a competição pela TV porque tenho que participar da Copa do Mundo de Slopestyle e Halfpipe em Mammoth (EUA). Tive muita vontade de participar dos Jogos Olímpicos da Juventude em 2020, mas como não foi possível, foquei em melhorar, conquistar bons resultados e sonhar com os Jogos Olímpicos de 2026”, disse Augustinho.

Com menos palavras, os irmãos mais novos, Zion e João, já estão com os objetivos traçados para Gangwon 2024.

“Eu vou para vencer! Para mim a vitória já é tangível. Apenas preciso dar meu melhor agora”, disse Zion.

“Quero dar o melhor de mim e cumprir o objetivo traçado”, completou João.

E ainda tem mais irmãos brasileiros nos Jogos Olímpicos da Juventude Gangwon 2024

Além deles, o Time Brasil em Gangwon 2024 contará com outros irmãos. Guilherme Melo, integrante da equipe mista de curling, manterá uma tradição de família: a mãe é atleta da modalidade e o irmão mais velho, Vitor, foi o skip (espécie de capitão) da equipe brasileira em Lausanne 2020. Já os gêmeos Alice e Arthur Padilha irão disputar o esqui alpino.

“Participar de uma Olimpíada da Juventude sempre foi um sonho para mim e, agora, estou prestes a realizá-lo. Estou incrivelmente feliz e confiante em representar o Brasil nesse cenário internacional. Cada passo da minha jornada no esqui contribuiu para este momento, e estou ansioso para enfrentar os desafios e celebrar os sucessos que estão por vir”, analisou Arthur.

“Estou extremamente feliz por representar o Brasil nos Jogos Olímpicos da Juventude. Acredito que as Olimpíadas são um objetivo incrível para todo atleta, e estou contente por ter conseguido alcançá-lo. Vejo vocês na Coreia do Sul!”, concluiu Alice.


O Brasil nos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude Gangwon 2024

A Cerimônia de Abertura de Gangwon 2024 será no dia 19 de janeiro, marcando o início dos maiores Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude já realizados, com aproximadamente 1.900 jovens atletas competindo em 81 eventos de sete esportes e 15 disciplinas, com uma divisão de 50-50 entre competidores masculinos e femininos.

Os 4º Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude serão realizados na província de Gangwon, na República da Coreia, que já sediou os Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018. Estes serão os primeiros realizados na Ásia e irão utilizar o legado dos Jogos Olímpicos e envolver ainda mais jovens através de várias atividades antes, durante e depois dos Jogos.

E o Brasil já inicia o evento com uma marca importante: o recorde tanto no número de atletas (17), quanto no de modalidades (07) numa edição dos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude – o recorde anterior era de Lausanne 2020 com 12 atletas em seis esportes.

Os esportes com mais atletas serão o curling e o esqui cross country. A equipe da modalidade de gelo será formada por Pedro Ribeiro, Guilherme Melo, Julia Gentile e Rafaela Ladeira. Júlia e Guilherme também jogarão as duplas mistas. No esqui cross country, o Brasil contará com Ian Francisco da Silva, Gabriel Santos, Mariana Silva e Júlia Reis

Serão quatro modalidades com dois atletas brasileiros: no snowboard, João Teixeira disputará o halfpipe e Zion Bethônico, o cross; o esqui alpino terá os irmãos gêmeos Alice e Arthur Padilha; o bobsled contará com Luiz Felipe Seixas e André Luiz dos Santos; e o skeleton com Cauê Miota e Eduardo Strapasson. Fechando a lista, a primeira vaga do Brasil em Gangwon foi conquistada por Lucas Koo na patinação velocidade – pista curta.

A primeira equipe operacional do COB sai do Brasil no dia seis de janeiro para deixar tudo preparado nas duas Vilas Olímpicas que contarão com brasileiros. Em Jeongseon, ficarão os atletas do esqui alpino. Todas as demais modalidades ficarão na Vila de Gangneung. No dia 20, já serão realizados os primeiros jogos de curling e haverá disputas de medalhas na patinação velocidade – pista curta e no snowboard cross.

Compartilhe:

você vai gostar...
Relacionado

Presidente e diretores da FCDL/MT participam de reunião da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio de Bens e Serviços do Estado

Assessoria de Imprensa/FCDL/MT Na manhã desta quinta-feira (15.02), o presidente...

Entrega da premiação da Campanha Ano Novo Vida Nova será nesta terça-feira

Assessoria de Imprensa/CDL Alta Floresta A CDL Alta Floresta realizará...

ITIQUIRA – Ex-prefeito e outros seis requeridos são condenados por improbidade

O ex-prefeito de Itiquira (a 357km de Cuiabá) Ernani...

Empresa instala ecoponto em cumprimento a TAC com Ministério Público

Em cumprimento a um Termo de Ajustamento de Conduta...
Feito com muito 💜 por go7.com.br