domingo, 23 junho, 2024
27.7 C
Alta Floresta

Presidente da FFMS Francisco Cezário é preso por desvio milionário

Date:

Na manhã da terça-feira (21), uma operação marcante foi realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), resultando na prisão de Francisco Cezário de Oliveira, dirigente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS). A ação expõe um esquema de corrupção com ramificações profundas, envolvendo desvios de fundos e manipulação de recursos dentro da federação.

O Desdobramento da Operação Cartão Vermelho

A operação denominada “Cartão Vermelho” desencadeou uma série de prisões e buscas acirradas. Agentes do Gaeco permaneceram mais de quatro horas na sede da FFMS, coletando malotes com documentos importantes e outros elementos que poderiam servir como prova do esquema fraudulento. Francisco Cezário foi detido e encaminhado para procedimentos legais padrão, incluindo exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), antes de ser levado ao presídio militar.

Como Funcionava o Esquema de Desvio na FFMS?

O esquema liderado por Cezário envolvia retiradas estratégicas de pequenas quantias de dinheiro, deliberadamente mantidas abaixo de R$ 5 mil para evitar a detecção por órgãos de controle financeiro. As investigações revelaram que, de setembro de 2018 a fevereiro de 2023, o montante desviado superou o valor impressionante de R$ 6 milhões.

Além do dinheiro, outros itens foram apreendidos durante a operação, incluindo mais de R$ 800 mil em espécie, valores em dólar, um revólver e munições, detalhando a gravidade do caso e a preparação dos envolvidos para diversas contingências.

Outras Personalidades e Entidades Envolvidas

    • Jamiro Rodrigues de Oliveira – Vice-presidente da FFMS;
    • Marco Antônio Tavares – Vice-presidente e coordenador de competições da FFMS;
    • Aparecido Alves Pereira – Delegado de jogos da FFMS;
    • Rudson Bogarim Barbosa – Gerente de TI da FFMS em 2022;

Impacto da Corrupção no Esporte Local

A extensão do esquema também alcançou outras empresas e entidades, que aparentemente participavam da rede recebendo grandes somas de dinheiro da federação. Parte desses valores era secretamente retornada aos membros da organização criminosa, indicando um ciclo vicioso e sistêmico de corrupção que manchou profundamente a administração do futebol em Mato Grosso do Sul.

Reflexões Finais: Integridade no Esporte

O caso é um lembrete sombrio sobre a importância da integridade e transparência na gestão dos esportes. A natureza do esquema, que subverteu os mecanismos tradicionais de fiscalização e controle, tem sérias implicações para a confiança no futebol regional e, por extensão, no esporte nacional.

Compartilhe:

você vai gostar...
Relacionado

Prefeitos recebem Ônibus e assinam convênios para Educação

Em evento realizado no Palácio Paiaguás o Governador Mauro...

Bola rola pelas semifinais da Copa 50tinha do Araras no final de semana

Terá início nesse sábado (22) a primeira rodada válida...

Moto Clube Roda Presa de Alta Floresta é declarada de Utilidade Pública

Moto Clube agora é reconhecida de Utilidade Pública. Confira Através...

Resenha VM de Diamantino é destaque na Copa Santa Luzia em Sapezal

No último final de semana, 14 a 16 junho,...
Feito com muito 💜 por go7.com.br