quarta-feira, 21 fevereiro, 2024
21.8 C
Alta Floresta

EM APIACÁS – Sema-MT identifica fraude em plano de manejo e apreende 1,8 mil metros cúbicos de madeira ilegal

Date:

Dois empreendimentos foram embargados durante fase da Operação Amazônia realizada no município

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) apreendeu 1,8 mil metros cúbicos de madeira ilegal, embargou dois empreendimentos e aplicou mais de R$ 654,9 mil em multas por fraude em plano de manejo e exploração ilegal de madeira, no município de Apiacás (a 962 km de Cuiabá), durante a mais recente etapa da Operação Amazônia, entre os dias 26 de setembro e 3 de outubro.

As ilegalidades foram descobertas pela Diretoria de Unidade Desconcentrada (DUD) da Sema de Alta Floresta, com o apoio da Força Tática da Polícia Militar (9° Comando Regional – Alta Floresta).

Os agentes ambientais embargaram e multaram em R$ 597,2 mil um empreendimento por manter em depósito madeira em toras de diversas essências sem possuir licença válida (guia Florestal) no Sisflora 2.0, deixar de atender as condicionantes da licença de operação e operar em desacordo com a licença ambiental.

Na mesma ação, também foi identificado o Plano de Manejo Sustentável (PMFS) onde a madeira foi adquirida. O responsável foi multado em R$ 80,6 mil e teve o empreendimento embargado por comercializar madeira em toras sem emitir a guia de transporte, bem como por inserir dados fictícios no sistema oficial de controle e rastreamento da madeira, o Sisflora 2.0.

Toda a madeira ilegal apreendida, por se tratar de produto perecível, foi doada à Prefeitura Municipal de Apiacás.

De acordo com o diretor da DUD/Sema-MT de Alta Floresta, Vinicius Rezek, ao chegar no local a equipe de fiscalização encontrou uma grande quantidade de toras de madeira “desacobertadas de crédito” junto ao sistema Sisflora 2.0.

“Ao realizar a checagem identificamos que a madeira depositada no pátio não era a mesma que constava na guia de transporte, ou seja, a aquisição foi feita sem a devida guia florestal, configurando o crime. Com base nisso, identificamos o PMFS e o autuamos por inserir dados falsos no sistema e comercializar madeira sem a devida guia florestal”, relatou.

A DUD de Alta Floresta realiza mensalmente ações de fiscalização ambiental voltadas para o combate ao desmatamento ilegal, exploração e comércio ilegal de madeira, através dos sistemas de monitoramento da Sema-MT, seja por imagens de satélites ou pelo Sisflora 2.0.

Rastreabilidade da madeira

O Sisflora 2.0 – Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais – tem como objetivo o monitoramento e controle da comercialização e o transporte de produtos florestais em Mato Grosso, possibilitando ao Estado rastrear todo o saldo de madeira, desde a extração até a destinação final.

Canal de denúncia

A Sema-MT atende denúncias da população contra crimes ambientais e pescas predatórias pela Ouvidoria, no telefone 0800 065 3838, pelo e-mail ouvidoria@sema.mt.gov.br, pelo WhatsApp (65) 99321-9997 e em suas Unidades Regionais.

Quem se deparar com algum crime ambiental também pode denunciar por meio do contato da Polícia Militar -190.

Compartilhe:

você vai gostar...
Relacionado

Presidente e diretores da FCDL/MT participam de reunião da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio de Bens e Serviços do Estado

Assessoria de Imprensa/FCDL/MT Na manhã desta quinta-feira (15.02), o presidente...

Entrega da premiação da Campanha Ano Novo Vida Nova será nesta terça-feira

Assessoria de Imprensa/CDL Alta Floresta A CDL Alta Floresta realizará...

ITIQUIRA – Ex-prefeito e outros seis requeridos são condenados por improbidade

O ex-prefeito de Itiquira (a 357km de Cuiabá) Ernani...

Empresa instala ecoponto em cumprimento a TAC com Ministério Público

Em cumprimento a um Termo de Ajustamento de Conduta...
Feito com muito 💜 por go7.com.br