quarta-feira, 21 fevereiro, 2024
30.9 C
Alta Floresta

Lei que permite mineração em áreas de reserva em MT é aprovada

Date:

PRIMEIRAPAGINA/MT

A ALMT (Assembleia Legislativa de Mato Grosso) aprovou nesta segunda-feira (8), por 19 a 3, o projeto que permite a mineração em áreas de reserva legal. Apenas os deputados Lúdio Cabral (PT), Wilson Santos (PSD) e Valdir Barranco (PT) votaram contra o projeto de lei 64/2023.

A lei prevê a realocação de áreas de reserva legal dentro de uma propriedade rural ou fora dela, para a prática de mineração. De acordo com o Código Florestal, reserva legal é um percentual de área de vegetação nativa, localizada dentro de um imóvel rural, que deve ser protegida para resguardar a fertilidade do solo e a bio diversidade e assim, manter o meio ambiente equilibrado.

Esse percentual varia de acordo com o bioma. No caso de Mato Grosso, são três diversidades: 20% em Campos Gerais (Pantanal), 35% no cerrado e 80% na Amazônia legal. Nestas áreas são permitidas apenas atividades de exploração comercial com manejo sustentável.

Ainda conforme o projeto aprovado pela ALMT, a mineração nestas áreas só será permitida diante da inexistência de alternativa locacional para mineração economicamente viável em outra área. A atividade precisará ter um estudo de impacto ambiental e ser autorizado pela secretaria estadual de meio ambiente.

Contraponto

Especialistas afirmam que a aprovação do projeto pode trazer danos irreversíveis ao meio ambiente. O observatório socioambiental de Mato Grosso chegou a enviar um parecer técnico para a comissão de meio ambiente da Assembleia Legislativa, alertando sobre isso.

Setores beneficiados

Se para os ambientalistas a nova lei pode trazer danos, para as empresas de mineração o resultado é positivo. Para o presidente da cooperativa de garimpeiros do Vale do Rio Peixoto, Gilson Camboim, a lei ajuda a controlar a atividade de mineração legal. “Quando você tem a extração legal, ela tem responsabilidade e compromisso. E esse projeto ele traz ampliação e crescimento da reserva. Então isso faz com que a extração possa ocorrer de forma responsável”, ressalta.

O projeto

O projeto de lei é de autoria do governo do estado, que mesmo sem ter realizado um estudo ambiental preliminar, acredita que a realocação de áreas dentro do mesmo bioma não trará impacto.

Relatorio ambiental
Parecer técnico do Observatório Ambiental mostrou que danos podem ser irreversíveis. (Foto: Reprodução)

O professor de geologia da UFMT, Pedro Maciel Garcia, discorda. Para ele, além de causar danos a natureza, o PL também é incostitucional. “Ela estabelece uma permissão de uso de uma área que a gente já tem uma lei federal que dita normas gerais, que proíbe o uso dessa área para mineração. Ela também é inconstitucional porque ela trata de mineração e a competência de tratar de mineração ela é exclusiva da UNIÃO”, ressalta.

O Ministério Público de Mato Grosso disse que acompanha o caso há bastante tempo e que o PL veio para sanar a inconstitucionalidade de outra lei semelhante, aprovada na última sessão de 2022. Segundo o promotor de justiça Marcelo Vaqueano, ainda que o novo projeto tenha sido criado para suprir o anterior, é necessário coerência.

“Nós faremos a análise do projeto de lei dentro do processo, dentro da ação de inconstitucionalidade que está no poder judiciário. Então posterior à aprovação, será feita uma análise criteriosa tanto do MP como do Poder judiciário. Para que haja a extinção daquela ação e uma perda de objeto é preciso que isso seja levado também ao poder judiciário que está com a ação de inconstitucionalidade. A última palavra será do poder judiciário”, finaliza.

Compartilhe:

você vai gostar...
Relacionado

Santa Maria estréia com vitória na rodada de abertura da Copa 60tinha

Dois jogos movimentaram a rodada de abertura da 3ª...

Fiscalização Ambiental multa proprietário de animal que atacou criança em Nova Mutum

No sábado, dia 10 de fevereiro, um incidente envolvendo...

Gestores esportivos do Nortão conhecem o “Sorriso + Esporte”

Levar a experiência de Sorriso no esporte. Compartilhar. E...

Copa Batom em Alta Floresta estão com inscrições abertas

A edição 2024 da Copa Batom de Futsal está...
Feito com muito 💜 por go7.com.br