terça-feira, 25 junho, 2024
21.1 C
Alta Floresta

PEDIDO DE ESTADUALIZAÇÃO Governador: “Não vamos aceitar que submetam o trabalhador a pagar R$ 100 para entrar no Parque de Chapada”

Date:

O governador Mauro Mendes defendeu a aprovação do projeto de lei que visa estadualizar o Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, que é federal, e afirmou que não é aceitável “submeter o trabalhador a pagar R$ 100 no parque”.

Mauro participou de audiência pública sobre o projeto na Comissão de Meio Ambiente do Senado, na manhã desta terça-feira (03.10).

A proposição, de autoria da senadora Margareth Buzetti, está sob a relatoria do senador Mauro Carvalho.

“O edital de concessão do ICMBio prevê uma cobrança gradual que pode chegar a R$ 100 por pessoa em até cinco anos. Temos milhares de pessoas que, dessa forma, jamais vão poder acessar o parque”, afirmou o governador.

Para Mauro Mendes, é “totalmente desproporcional” conceder o parque à iniciativa privada, com investimentos previstos de R$ 18 milhões em 30 anos, e ainda cobrando do cidadão, enquanto o Governo de Mato Grosso propõe investir R$ 200 milhões em quatro anos, e sem cobrar nada dos visitantes.

“Queremos fazer investimento público para que ninguém precise pagar. Não vamos aceitar que as pessoas mais simples, as pessoas que são assalariadas, que não têm condição, sejam privadas de acessar as belezas, os potenciais, e precisem pagar R$ 100 para acessar o parque”, pontuou.

A autora do projeto, Margareth Buzetti, destacou que o principal objetivo do projeto é desenvolver o turismo em Mato Grosso.

“O parque é um patrimônio da baixada cuiabana e de todos os mato-grossenses. Temos um estado que é líder em gestão fiscal e tem todas as condições para investir, para o interesse público, ao contrário da iniciativa privada, que visa o lucro”, explicou.

Relator da matéria, o senador Mauro Carvalho apresentou os investimentos que o Governo de Mato Grosso pretende fazer na região, caso o parque seja estadualizado.

Entre eles, estão a estruturação do Centro Geodésico; o acesso à Cidade de Pedra com implantação de mirante; acesso, trilhas e segurança no Morro de São Jerônimo; passarela de vidro no Portão do Inferno; implantação de elevador e acesso ao Véu de Noiva; sinalização de trilhas e outras ações.

“Hoje, Cuiabá é uma cidade dormitória e de serviço. Temos investimentos do Governo do Estado na Orla de Santo Antônio, Orla de Barão de Melgaço, Parque Novo Mato Grosso, estruturas em Nobres, Bom Jardim é Rosário. Quando o turista vem aqui, não há quase nada para mostrar porque há pouca estrutura. E queremos criar opções para desenvolver o Turismo, porque a indústria do turismo é a maior indústria limpa do mundo”, registrou.

De Mato Grosso, também participaram da audiência o senador Jayme Campos; a deputada federal Gisela Simona; o deputado estadual Ludio Cabral; e os secretários de Estado Fábio Garcia (Casa Civil), Mauren Lazzaretti (Meio Ambiente) e Dr. Leonardo.

Compartilhe:

você vai gostar...
Relacionado

Autódromo de Campo Grande será palco da 4ª etapa da Fórmula Truck

A 4ª etapa da Fórmula Truck 2024 passa por...

Frente fria: temperaturas despencam e podem chegar a 13°C em MS

Na sexta-feira (28), os termômetros ainda marcam altas temperaturas,...

UFMT contraria Governo Federal e vota pela continuação da greve

A UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) optou por...

Lançado edital para construção da Praça da Juventude em Alta Floresta

A comunidade da grande Cidade Alta já pode comemorar....
Feito com muito 💜 por go7.com.br